domingo, 3 de abril de 2016

Piso Alta Resistência com Lançamento Simultâneo - Estória de uma História

Atualmente a maioria dos pisos industriais é executada em concreto liso, produzido com acabadoras, com posterior aplicação de endurecedor de superfície, podendo até ser lapidado.

No século passado, anos 70, o concreto não tinha a mesma resistência que tem hoje, as usinas só produziam até o fck 180 e os pisos industriais mais exigidos eram revestidos com uma camada cimentícia de alta resistência com agregados de grande dureza, geralmente basalto, quartzo e limalha de ferro. Posteriormente esta camada era polida com máquinas politrizes equipadas com pedras esmeril de carburundum.

Nesta época as grandes empresas executoras de piso eram a Sibel com a marca Durbeton e a Montana com a marca Korodur que virou sinônimo deste sistema de piso.

Os pisos de alta resistência eram executados no sistema úmido sobre seco, ou seja, o capeamento era feito após o concreto seco, fazendo-se uma ponte de aderência.

Uma evolução, foi colar juntas plásticas com altura de 28 mm formando quadros onde aplicava uma argamassa regularizadora úmida com 2 cm e depois aplicava a camada de alta resistência com 8 mm de espessura em quadros alternados. Sistema este nomeado de úmido sobre úmido.

O sr. Silvio Simão, que na época tinha uma empreiteira de menor porte, muito criativo, observando que os sistemas anteriores eram trabalhosos e demorados, e que apresentavam problemas de fissuras e descolamento de placas, criou um sistema de execução chamado de lançamento simultâneo.

Tratava-se de montar pistas de concretagem com formas metálicas (trilhos) fixadas e niveladas em morros de argamassa. Depois de lançado e adensado o concreto, o mesmo era sarrafeado e nivelado em réguas vibratórias com um rebaixo de 8mm, 10mm, 12mm ou 15 mm conforme a necessidade da espessura da argamassa de alta resistência. Após o concreto já nivelado, aguardava-se algumas horas para o mesmo endurecer sem secar completamente e lançava-se a camada de alta resistência sarrafeando na superfície da forma que assim já nivelava a camada AR ficando com a espessura desejada.

Este sistema além de muito mais produtivo, causa uma aderência muito grande entre a camada de alta resistência e a laje de concreto. Este sistema passou a ser usado por várias empresas e aplicado até os dias atuais em várias situações.

Só para acrescentar, o sr. Silvio Simão também criou o sistema de salgamento, uma aspersão da mistura de agregados com cimento, além de outras inovações. Hoje com 76 anos acabou de patentear um sistema de pisos elevados drenantes para uso em calçadas públicas e praças, um verdadeiro professor Pardal dos pisos de concreto.

Boas Obras!!!



Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails