domingo, 6 de dezembro de 2009

Novidades na Linha Madeira

A Linha da Madeira da Segato, fornecida nas cores Cedro, Castanheira, Mogno e Imbuia tem uma grande novidade que vai melhorar ainda mais a qualidade da obra final.
Desde 23/11/2009 uma Segato está fornecendo os modelos Deck, Assoalho e Tábuas da tingidos Linha Madeira las, sem a pintura do liquido envelhecedor (Liquido Acabamento Madeira).
O Líquido Acabamento Madeira será separado em Fornecido, incluso sem preço, para Aplicação no final da obra pelo instalador do piso.
A Segato tomou esta decisão Devido a diversos clientes solicitarem uma reaplicação do acabamento após o assentamento das peças, por causa de danos ocorridos durante a obra tais como batidas, riscos, cortes ou contaminação de resíduos de obra.
Como também peças virão de fabrica já com uma Aplicação de óleofugante que dara maior proteção durante o manuseio e Aplicação e consequentemente maior qualidade às peças.

APLICAÇÃO DO LIQUIDO ACABAMENTO MADEIRA:

Antes de iniciar qualquer tratamento, o piso DEVE estar completamente limpo e seco.
Utilizar Pincel 3 ½ ", máscara e luvas de proteção.
Aplicar o LIQUIDO ACABAMENTO COM MADEIRA auxilio do pincel nenhum sentido longitudinal uma peça, até que todas as cavidades preenchidas Sejam.
Evitar o excesso de produto no mesmo ponto, um Fim de Evitar manchamentos Devido a sua rápida secagem.
Após a secagem do produto, não recomendamos uma reaplicação, pois causará diferença de tonalidade entre as peças.
Caso seja Necessário reaplicar o produto, Devido a falta de preenchimento contaminação, erros de execução, recomenda-se retirar uma demão 1A DO LIQUIDO thiner ACABAMENTO COM MADEIRA.
A aplicação do Liquido Acabamento Madeira las Deverá ser iniciada após o término da obra, a Fim de Evitar danos.

É um Segato gerando maior satisfação ao cliente.

Boas Obras

domingo, 29 de novembro de 2009

Nova atração em Maceió

Na última quarta feira (25/11/2009) foi inaugurado o Shopping Pátio Maceió, e a Segato teve o privilégio de fornecer o piso para esse empreendimento.

Localizado no cruzamento da Via Expressa com a Avenida Cachoeira do Meirim na zona leste da capital alagoana, com 160 lojas satélites, Faculdade Pitágoras, oito salas de cinema Multiplex e grandes lojas como C&A, Marisa, Riachuelo, Ricardo Eletro, Centauro e Magic Games.
Os 34.800 m² de área liquida foram construídos pela CCO Engenharia com projeto arquitetônico do Eduardo Mondolfo e geraram um investimento de 114 milhões de reais criando mil empregos no setor da construção civil.


A Segato forneceu 9500 m² de piso linha Granazzo de cor branca para os malls gerando conforto e beleza para quem circula pelo shopping.
Mais de um milhão de metros quadrados de pisos Segato estão aplicados nos shoppings de todo o Brasil.

Boas Obras.

domingo, 22 de novembro de 2009

Argamassa Colante AC1,2 ou 3??

O revestimento cimentício também pode ser assentado com argamassa colante, porém existem diferenças entre argamassas tipo AC1, AC2 e AC3 que vamos indicar o seu uso:




AC 1: Usado somente em cerâmicas para áreas internas e não sujeitas a umidade. Não indicado para cimentícios.
AC 2: Para pisos de dimensões até 50 cm podendo ser áreas internas ou externas,assentamento de piso sobre lajes,piscinas saunas. Para revestimento de fachadas de dimensões até 20 cm.
AC3: Assentar grandes formatos com dimensões acima de 50 cm , pisos internos ou externos, saunas, piscinas, lajes, agüenta temperaturas de até 60ºC. Para fachadas internas assentar de baixo para cima aguardando a secagem das fileiras inferiores (em certas situações será necessário escorar as placas até a aderência total). Para fachadas externas utilizar chumbadores metálicos (4pç/m²) colados no costado da peça e grampeados na estrutura do edifício. Pode ser usada no assentamento de pisos sobre piso.

Como os pisos cimentícios artesanais em peças de dimensões acima de 50 cm podem sofrer empenamentos, o assentamento com argamassa colante deverá ser feito com desempenadeira de dentes semicirculares com diâmetro de 10 ou 12 mm em camada única ou utilizando desempenadeira 8x8x8 mm em dupla camada (aplicando no verso da peça e no contrapiso).
No máximo em até uma hora após o assentamento das placas, remova a argamassa colante das juntas entre as placas já preparando para o rejunte como também remova qualquer resíduo de argamassa sobre as placas com esponja limpa úmida ou pano de algodão branco.
Um toque: A utilização de argamassa fora da especificação pode causar aderência insuficiente gerando descolamentos.

Boas Obras.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Shopping dos Hermanos

Vejam o projeto do shopping Mall Buenos Aires em uma animação 3D.
É um passeio virtual por um projeto muito legal para os nossos vizinhos argentinos.



Boas obras.

domingo, 8 de novembro de 2009

Seminário Paulistano de Calçadas

Neste último dia 6 de novembro participei do Seminário Paulistano de Calçadas realizado na Câmara Municipal de São Paulo, com a presença de políticos, arquitetos, associações de fabricantes de pisos e representantes de pessoas com deficiências e dificuldades de locomoção.
O principal intuito do seminário era recuperar o programa Passeio Livre lançado em 2005 (Ver a postagem de 27/7/2007 http://inglesdopiso.blogspot.com/2007/07/regulamentao-de-caladas.html ).
Farei aqui um resumo do resumo do que eu ouvi no seminário.
São Paulo é uma cidade com 30.000 km de calçadas sendo que 90% não estão em condições ideais para uma cidade como São Paulo que é a de maior pólo de turismo do Brasil e receberá mais turistas com os reflexos da copa do mundo e da olimpíada.
Nossas calçadas parecem uma colcha de retalhos, com materiais derrapantes, degraus, pisos desnivelados, mal planejadas, com obstáculos, mobiliários urbanos, postes, raízes de árvores, sem rampas de acesso e pisos táteis para deficientes e etc.
São Paulo foi planejada para o automóvel, degraus e rampas foram construídos na calçada para os carros acessarem as casas e as pessoas com dificuldade de mobilidade (idosos, cadeirantes, carrinhos de bebê e etc.) não conseguem andar e existe um movimento mundial para o transito de pessoas e bicicletas substituindo carros.
A acessibilidade nas calçadas é uma inclusão social onde pessoas com dificuldades para circular pela cidade podem se misturar com a população e fazer coisas básicas como andar sem cair, atravessar uma rua, trabalhar, passear, comprar...
As calçadas têm que ser planejadas para haver uma harmonia urbana, com lugar para arborização, mobiliário urbano (lixeiras, pontos de ônibus, telefones públicos, bancos), com pisos nivelados antiderrapantes confortáveis para a caminhada, rampas de acessibilidade e faixa de piso tátil.
Quatro sistemas de pisos são indicados: Pavimento intertravado, concreto moldado in loco (estampado), ladrilho hidráulico e placas de concreto.
Dentro o sistema de placas de concreto existe a placa de concreto drenante que foi muito comentada no seminário, pois, desde os tempos antigos que se pavimenta terrenos para facilitar o transito, porém todo pavimento impermeabilizava o solo causando problemas, a placa de concreto drenante foi uma grande invenção, pois agora podemos pavimentar sem impermeabilizar.
A Segato faz parte do GCP - Grupo Calçadas de Placas e produzimos vários tipos de pisos cimentícios antiderrapantes, pisos táteis e pisos drenantes.
Em breve todas as palestras do seminário estarão disponíveis no site www.natalini.com.br . O vereador Gilberto Natalini foi o proponente do seminário.

Boas obras.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Proteção de pisos cimentícios

Os pisos a base de cimento, por si só, tem absorção alta e necessitam de algum tipo de proteção para que não manche ou suje com facilidade. Vamos então dar algumas alternativas para proteger os pisos cimentícios.

Resinas: Existem as de base acrílica e as de base epóxi. A aplicação da resina de base epóxi é mais complicada devido ao fato de o piso ter de estar totalmente seco para ter aderência. A resina acrílica poliuretana alifática é a mais indicada por não “amarelar” muito, mudando assim a tonalidade do piso. Toda resina forma película e dá ao piso um aspecto visual com mais brilho que o piso original. É uma proteção de grande durabilidade e baixa manutenção.
Ceras: As ceras acrílicas são mais indicadas que as naturais por não “amarelar” e ter maior durabilidade e brilho. Necessitam de base seladora acrílica para ter maior eficácia e rendimento. Seu uso mais eficiente está em áreas internas com pisos polidos. Sua manutenção é mais intensa.
Fugantes: Existem hidrofugantes e óleofugantes. Os hidrofugantes são mais indicados para revestimentos verticais, os óleofugantes são mais indicados para pisos porque além de umidade, resistem mais a materiais impregnantes como óleos, gorduras, refrigerantes, vinhos e outros. Os fugantes agem diretamente nos poros das superfícies tratadas e não formam película, não alterando o aspecto visual do cimentício.

Nenhum sistema de proteção evita que o piso suje, apenas facilita a limpeza, portanto as manutenções periódicas não podem ser desprezadas.
Um sistema de proteção pode não ser compatível com o outro, no caso de mudança de sistema, o anterior deverá ser removido. No caso de uso simultâneo de dois sistemas, os fabricantes dos produtos deverão ser consultados.
Existem estudos e experimentos dos fabricantes de pisos cimentícios para a fabricação de um piso com baixa manutenção, pelo que tenho acompanhado, não demora muito para termos novidades no mercado.

Boas obras.
Ultrapassamos 20.000 visitas em nosso blog.
Obrigado a todos!!!

domingo, 25 de outubro de 2009

Acabamento Levigado


A Segato acaba de lançar o piso com acabamento levigado. Este acabamento do piso é produzido na nova politriz linear e trata-se do piso linha Granazzo 40x40x3cm que em vez de polido, ele tem seu agregado levemente exposto nas escovas de levigação.
Seus agregados levemente expostos tornam o piso antiderrapante, sem perder a beleza visual do piso linha Granazzo polido.
Ideal para ser usado em calçadas, rampas de acesso ou até mesmo como decoração do piso alterando-se texturas.
Seu assentamento é idêntico ao Granazzo polido só que deve ter muita atenção para não sujar o material, pois o mesmo não será polido. O rejunte sobre a placa deve ser limpo imediatamente após a aplicação, pois se secar, sua limpeza será mais complicada.
A proteção do piso só deve ser feita com o piso limpo e pode ser com óleofulgante, resina incolor ou com enceramento.
É um piso muito bonito que está sendo aplicado nas obras do Poupa Tempo Piracicaba-SP e no Tribunal de Justiça de São José dos Campos - SP. Em breve estará também nas lojas de acabamentos especializadas.

Boas Obras.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Como o cimento é fabricado

Os principais ingredientes do cimento portland são:
Calcário: Carbonato de Cálcio impuro (contém óxido de magnésio). Decomposto no calor forma o óxido de cálcio (cal viva) que é a matéria prima do cimento.
Argila: Silicato de alumínio hidratado que pode conter ferro e outros minerais.
Gesso: Adicionado no final do processo de fabricação do cimento para estipular o tempo de pega do cimento.

Processo de fabricação:

1. Preparo: O calcário é extraído das jazidas e britado e peneirado com diâmetro menor que 1cm.
2. Homogeinização: Coloca-se o calcário e a argila em proporções pré-determinadas no moinho de cru (com bolas de aço), onde se dá o início da mistura e homogeneização, com redução do diâmetro das partículas a 0,05mm. A seguir, nos tanques homogeinizadores, ocorre a mistura e, se necessário, correção da composição.
3. Clinquerização: Até a temperatura de 900 a 1000ºC, o processamento se dá em recuperadores de calor. O processamento final ocorre no forno diretamente onde atinge até 1400ºC formando o clinquer.

Na saída do forno, o clínquer tem a sua temperatura reduzida a cerca de 50-70ºC e, então, é estocado.
Como adição final, o clínquer recebe uma certa quantidade de gesso entre outros aditivos, resultando, assim, diversos tipos de cimento. Após tais adições, são moídos, pulverizados, estocados e ensacados.

Cimento Branco

Se utilizar argilas com muito baixo teor de óxido férrico (ou isento dele), obteremos o famoso cimento branco. Porém, como os óxidos de ferro II e III são fundentes e reduzem a temperatura de clinquerização. A sua falta gera ao cimento branco uma temperatura de clinquerização mais elevada (cerca de 1500°C), acarretando o emprego de fornos refratários, além de maior consumo de combustível. Por isso, com um custo de produção mais alto o seu preço final é mais elevado.

Esse é um resumo onde um livro foi colocado em um bilhete, portanto, as etapas foram passadas superficialmente, sem aprofundar em vários detalhes.

Boas obras.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Cores e cores do granilite


Muitos clientes me perguntam como é colorido o granilite, vamos então dar umas pinceladas.



Existe no mercado corantes e pigmentos, como os corantes têm alta solubilidade ele não é usado porque as lavagens e as chuvas o removeriam. Usamos então os pigmentos por serem insolúveis.
Também existem duas classes de pigmentos, os orgânicos e os inorgânicos. Os orgânicos embora tenham uma capacidade maior de tingimento, por ter quimicamente uma cadeia orgânica, tem muitos problemas de descoloração, alteração de cor, manchamento, alteração no prazo de cura entre outros. Usamos então os pigmentos inorgânicos que tem uma durabilidade muito maior.
Agora a parte mais legal, todos os pigmentos inorgânicos usados são óxidos, e a maioria oxido de ferro.
O pigmento vermelho é o oxido de ferro Fe2 O3, o amarelo é oxido de ferro FeOOH, o preto é oxido de ferro Fe3 O4, o pigmento marrom é uma mistura desses.
O pigmento verde é oxido de cromo Cr2 O3, o azul é oxido de cobalto Co(Al,Cr)2 O4 que são materiais mais raros e portanto mais caros. O que justifica os materiais nessas cores terem maior preço.
Os fabricantes de pigmentos produzem variações intermediárias de cores (amarelo palha, amarelo ouro, vermelho amarelado, vermelho azulado, etc.).
Os pigmentos podem tingir tanto a argamassa preparada com cimento branco quanto o cimento comum, conforme a cor desejada.
O excesso de pigmento pode causar perda de resistência à abrasão por excesso de pó na argamassa, além de chegar a um limite que não altera mais a cor aumentando a quantidade de pigmento.
As cores verde escuro e azul escuro não são indicadas para granilite por haver desagregação da argamassa, como também alteração de cor.
A Segato produz pisos marmorizados e rejuntes em diversas cores, podendo dar campo a varias criações e personalizações nos projetos de paginação de piso.

Boas obras.

domingo, 4 de outubro de 2009

Revitalização com repolimento

Uma das maiores vantagens do piso marmorizado, é a capacidade de ser revitalizado com o repolimento, renovando o aspecto visual de piso novo.
Após muitos anos de uso, o piso marmorizado começa a apresentar desgaste e talvez a manutenção periódica do piso não cause o efeito desejado. A remoção do enceramento acaba por não remover mais aquela sujidade que acabou por encardir o piso, e o piso acaba com aspecto visual de piso velho. A revitalização se faz necessária.
Inicia-se o procedimento de revitalização pelas trocas das placas danificadas, “maquitando” as extremidades e demolindo a placa e a argamassa de assentamento tomando cuidado para não danificar as placas vizinhas que estão perfeitas. No assentamento da placa nova o cuidado com o nivelamento do piso existente deve ser tomado.
Seguimos então, pela recuperação do rejunte removendo com riscador (ou serra mármore com disco usado) o rejunte que se apresenta fissurado ou rebaixado. A aplicação da argamassa de rejuntamento nova deve ficar nivelada com o piso existente. Após pelo menos 48 horas inicia – se o repolimento.
No repolimento do piso utilizamos máquinas politrizes com abrasivos diamantados ou com esmeris. Iniciando o polimento com granulometria mais abrasiva para o desbaste da camada superficial encardida já se percebe a renovação do piso, porém faz necessária a estucagem para o fechamento da porosidade aberta pelo processo. Após pelo menos 48 horas, a remoção do estuque e polimento final são feitos com abrasivos mais finos. Inicia-se então a implantação do enceramento.
Pronto, o piso está novo de novo.
Boas obras.

domingo, 27 de setembro de 2009

Tonalidade

Um dos fatores mais importantes no piso marmorizado é a homogeneidade da tonalidade, sendo fabricado a partir de agregados de mármore, que é um material heterogêneo e movimentado na sua formação algumas pequenas variações estão sujeitas a ocorrer.


Embora o agregado mineral natural utilizado na fabricação do piso seja a principal causa da diferença de tonalidade devido a veios na formação da rocha mãe, outros fatores também contribuem para essa patologia, e nosso controle de qualidade tem tornado raras essas ocorrências com alguns procedimentos:
Uso de agregado britado com pouco material pulverulento, diminuição de materiais finos na curva granulométrica dos agregados, uso de cimento de boa qualidade, tempo de cura adequado, polimento dos pisos com idade semelhantes, cronometragem dos tempos de betonadas das argamassas, respeito ao prazo de vencimento da argamassa a ser prensada, controle de carga nas prensas hidráulicas, controle da velocidade e pressão de polimento de desbaste, limpeza dos equipamentos, etc.
Embora a Segato em respeito ao cliente coloque em todas as suas propostas a observação de que o piso marmorizado está sujeito a pequenas variações de tonalidade, a Segato é o fabricante que produz piso marmorizado com o menor índice de alteração de tonalidade no mercado, consideração esta que é feita por aplicadores, construtoras, gerenciadoras e clientes, podendo ser comprovada em todas as suas obras.
É a Segato procurando sempre fazer o melhor.

Boas Obras.

domingo, 20 de setembro de 2009

Costanera Center

Vejam o projeto do Costanera Center um empreendimento imobiliário em Santiago do Chile com uma torre central de 300m de altura que será a maior da America Latina. Consta de um conjunto de quatro edifícios que a rede de hipermercado Jumbo daquele pais é a maior investidora. Devido a crise mundial que pegou forte no Chile, as obras foram paralizadas no ano passado e agora estão sendo reiniciadas.


Vejam como está atualmente a obra em foto tirada em setembro/2009 por Cristobal do blog Las Condes (Santiago E) Dayle Photo.



Boas Obras

domingo, 13 de setembro de 2009

Nova Politriz


A produção da Segato está com uma novidade, a nova politriz linear já está trabalhando.
Acreditando em uma reação do mercado perante a crise a Segato investiu em seu parque fabril, esse novo equipamento com 14 cabeças de polimento está gerando melhor qualidade, maior produção, mais planicidade das placas, melhor linearidade das bordas, maior regularidade na bitola e a possibilidade de criação de novos produtos polidos que falaremos quando forem lançados.
Em breve também uma nova prensa estará funcionando, aumentando nossa capacidade de produção e atendimento.
Embora os produtos Segato serem considerados entre os melhores do mercado, sempre nos empenhamos e ficamos felizes em melhorar cada vez mais, por isso, investimos em uma melhor produção, maior qualidade e um atendimento especial.
Boas obras.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Deck Cimentício


Um deck que parece de madeira mais não é. Muito bonito, o deck Segato é feito de concreto armado, tingido e pintado, imita com perfeição deck de madeira com vantagem de menor manutenção.
Ecologicamente superior, uma vez que nenhuma árvore foi cortada para sua confecção, não empena, não solta farpas, não apodrece, não dá cupim nem dor de cabeça.
São fornecidos em peças de 220x10x5cm armadas que podem ficar elevadas ou ser assentadas no contrapiso. Nas cores Castanheira, Mogno, Imbuia e Cedro, as peças podem ser cortadas com serra mármore (makita) para adaptar a qualquer projeto.
Para áreas externas como solários de piscinas, aconselham-se as cores castanheira e mogno que são mais claras e consequentemente mais hipotérmicas, ou seja, fornece maior conforto térmico.
Para completar o projeto de piscinas a Segato também produz o piso da linha rústica Nuvens que em cores claras são perfeitas para as áreas ao redor. Vejam a postagem http://inglesdopiso.blogspot.com/2008/04/yes-ns-temos-piscina.html
A linha Madeira Tábua em 20x100x2,5cm também pode fazer uma borda muito interessante e bonita.
Vejam toda a linha de produtos da Segato no site http://www.segatopisos.com.br/
Bons projetos e boas obras.

domingo, 30 de agosto de 2009

Marcas de Sapato no Piso


É comum, principalmente em pisos claros, os sapatos deixarem marcas pretas no piso parecidas com freadas de bicicletas.
Um aparelho de ultra tecnologia, provavelmente inventado pela NASA (Núcleo de Apoio dos Serventes e Ajudantes), tem se mostrado muito eficiente nas retiradas dessas marcas. Simplesmente com uma bolinha de tênis espetada em um cabo remove - se totalmente as marcas em apenas algumas passadas sem necessidade de usar qualquer produto auxiliar. Em muitos shopping centers esse expediente já está sendo usado com sucesso.
Na foto vemos a indicação do Sr. Etsugi Tsutsumida que é um dos papas em manutenção de piso, sendo sempre convidado para cursos e palestras sobre o assunto e muito colaborou em algumas matérias desse blog.
A única ressalva que o amigo Etsugi fez quando pedi autorização para colocar a foto nessa postagem foi para tomar cuidado para o pessoal não pensar que é para, em vez da bolinha, esfregar o cabelo dele no piso, muito legal!!!
Boas obras.

sábado, 22 de agosto de 2009

Morar Mais

A Segato está participando da Morar Mais de Belo Horizonte. Um evento nos padrões da Casa Cor de São Paulo que estará aberto até 7/9/2009.
Vejam as áreas decoradas com as linhas arquitetônicas da Segato.


Lavabo com paredes revestidas com a Linha Madeira Tábuas.
Piso Linha Lisa Branca e Linha Madeira Deck

Piso Linha Madeira Assoalho


Piso Linha Lisa Cinza















Piso linha Externa Trabalhado Copacabana e bancada montada com peças da Linha Madeira.






Linha Drenante





domingo, 16 de agosto de 2009

Perigo: Mop Água e Pano Úmido


Em pisos marmorizados, principalmente de cores claras, o ideal é usar o mop pó ou vassoura de pelo para remoção da sujeira seca. Usar o mop água ou pano úmido somente em pontos localizados quando cai alguma coisa líquida ou pastosa, mesmo assim, em movimentos circulares ao redor da sujeira no sentido de recolher a sujeira, lavando o mop constantemente em balde limpo.
O mop água ou pano úmido quando esfregado em todo o piso acaba, em vez de limpar, espalhando a sujeira pelo piso na forma “liquefeita” que quando seca deixa marcas indesejadas por cima do enceramento.
É comum vermos marcas semelhantes as da foto acima quando o mop água não é bem empregado.
A lavagem periódica é necessária para remoção total da sujeira, não se troca lavagem por pano úmido ou mop água.
A situação piora quando usa a enceradeira para dar brilho após o uso do mop água, aí a sujidade funde com a cera, condenando o enceramento a remoção das camadas superficiais ou até toda a implantação para correção dos defeitos.
Tomando os devidos cuidados o enceramento mantém o aspecto visual desejado para o piso.
Boas obras.

domingo, 9 de agosto de 2009

Dubai Shopping

Hoje é domingo, dia dos pais, dia de ir ao shopping.

Que tal passear no shopping em Dubai?Observem no video abaixo a paginação do piso nos malls, as lojas e restaurantes luxuosos e o Carrefour. Notem que neste shopping tem uma pista para esquiar na neve em pleno deserto. É sensacional!!!!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Twitter

Acompanhem também nosso Twitter, onde publico notícias curtas e pequenos toques sobre piso marmorizado. Acessem http://twitter.com/inglesdopiso que está interessante.

domingo, 2 de agosto de 2009

Pó Mágico


Agora vamos falar sobre uma outra ponte de aderência diferente da que falamos semana retrasada, é sobre a ponte de aderência que é feita entre a placa do piso marmorizado e a argamassa de assentamento de cimento e areia.
Essa ponte é feita somente polvilhando o pó de cimento sobre a argamassa. O que parece numa primeira impressão ser facultativo é de suma importância para a aderência da placa, formando uma interligação que “cola” a placa na argamassa.
A falta ou a quantidade insuficiente desse polvilhamento é um dos motivos de placas soltas no piso.
Em obras de reforma, onde o isolamento da área é impossível, sendo o trafego liberado com poucas horas após o assentamento, mesmo com proteção mecânica de chapas de madeira sobre o piso, o polvilhamento com o cimento ARI gera uma eficiência maior que o cimento comum.
O consumo aproximado de cimento para esse polvilhamento é de 0,5 kg/m².
Boas Obras.

domingo, 26 de julho de 2009

O Marcopiso está encolhendo???


Estamos observando uma tendência dos arquitetos em variar as dimensões do marcopiso em suas paginações.
O Shopping Manauara de Manaus teve seu projeto premiado internacionalmente onde o piso foi paginado com um mosaico de placas 20x40cm e 20x20cm com cores diferenciadas.
O Shopping SP Market de São Paulo está sendo revitalizado e seu piso original está sendo substituído por um piso com paginação 20x40 cm com juntas amarradas gerando um efeito muito bonito. A Segato está honrada em fornecer o piso para este projeto.
O piso marmorizado é prensado originalmente em placas de 40x40 cm e as variações nas dimensões são feitas através de cortes, gerando uma paginação diferenciada e arrojada.
As diminuições nas dimensões das peças geram uma mão de obra mais criteriosa, pois diminui a velocidade da aplicação, os cuidados com fugas de esquadro aumentam, assim como aumentam os cuidados com o rejunte, pois o numero de juntas entre as placas é dobrado.
É muito legal ver algo diferente, causa impacto, surpresa e modernidade.
É muito legal fazer algo diferente, gera desafio, experiência e satisfação.
Boas Obras.

domingo, 19 de julho de 2009

Ponte de Aderência


Vamos destacar nesta postagem a importância da ponte de aderência que é feita entre o contrapiso de concreto e a argamassa de assentamento dos pisos marmorizados.
O contrapiso e a argamassa de assentamento de cimento e areia por si só tem dificuldades para se aderirem, é necessária a execução de uma ponte de aderência. Essa ponte de aderência é feita com uma nata de cimento aditivada com emulsões de polímeros de base acrílica. Porém, alguns cuidados devem ser tomados para essa ponte não cair, como segue:
O acabamento do contrapiso não pode ser liso, caso seja, executar um apicoamento ou frezagem.
O contrapiso deve estar limpo, livre de material particulado que diminui a aderência.
O contrapiso deve estar umedecido para não “chupar” a água da nata alterando suas propriedades.
A nata da ponte de aderência deve ser espalhada em trechos pequenos para que a argamassa de assentamento seja aplicada antes da nata secar.
Aditivar a nata conforme as instruções do fabricante do aditivo, nas quantidades corretas. É um erro pensar que quanto mais aditivo mais vai “colar”, pois acontece exatamente o oposto, ocorre uma plastificação da ponte isolando as camadas em vez de aderir.
Para esse procedimento não usar aditivos de base epóxi, pois, esses não funcionam com a presença de umidade.
A argamassa de assentamento “não é farofa e sim paçoca”, ela deve estar umedecida.
A espessura da argamassa de assentamento deve estar entre 2,5 cm e 5 cm para que não haja descompactação na camada de argamassa.
A argamassa deve estar bem misturada e com traço de 1:3 de cimento e areia média lavada de boa qualidade.
Esses procedimentos evitarão futuras patologias.
Boas obras.

domingo, 12 de julho de 2009

Shopping de Turco

Inaugurando o tema Curiosidades, vamos conhecer o Cevahir Mall Shopping que fica em Istambul, essa charmosa cidade da Turquia que antes era chamada de Constantinopla, onde parte fica na Europa e parte na Ásia.
Além das mesquitas, palácios e castelos, Istambul tem esse maravilhoso shopping onde podemos observar o bonito piso decorado com cabochões, o átrium com as escadas rolantes, elevador panorâmico e os pilares com revestimento metálico compondo com o guarda corpo um belo visual. Aperte o play!!!!

Boas obras.

domingo, 5 de julho de 2009

O Balanço do Semestre


Acabou o 1º semestre do ano e, apesar da crise mundial, não foi tão horrível para o mercado do marcopiso.
Claro que o ritmo alucinante do ano passado foi interrompido. Muitos shoppings que foram lançados tiveram seus projetos suspensos e não teve praticamente obras de hipermercados que são o carro chefe da indústria do piso marmorizado.
Porém, os empreendimentos que continuaram com a crise mantiveram as indústrias trabalhando, claro que com uma produção e uma margem de lucro menor, mas sem parar de fabricar.
Neste semestre a Segato forneceu e está fornecendo pisos para o Shopping Maceió, Armarinhos Fernando, Petrobrás Cubatão, Raposo Shopping, Shopping Fiesta e Shopping SP Market. E nesta sexta feira fechou com chave de ouro o semestre com a contratação do fornecimento para a revitalização da praça de alimentação do Shopping Tamboré. A concorrência também está com grandes obras.
Para o próximo semestre espera-se uma forte reação, as redes de supermercados estão soltando algumas obras e alguns shoppings retomaram seus projetos. A demanda é alta e as obras que foram suspensas formam uma represa que vai estourar a qualquer momento.
Choooo crise!!!!!
Boas Obras.

domingo, 28 de junho de 2009

Como é feita uma Norma da ABNT?


Faço parte da comissão de estudos para elaboração da Norma para Placas de Concreto para Piso, que está na fase de finalização do texto base para envio à ABNT e Consulta Nacional. E como muita gente me pergunta como é feito uma Norma, aproveito para contar como é.
A necessidade de parâmetros, modos de usar, processos de fabricação e etc. para uma melhor qualidade, geram por parte da sociedade a carência de uma regulamentação.
Essas solicitações da sociedade são analisadas pela ABNT e caso tiver mérito, será levada ao Comitê Técnico do setor para inserção no Plano de Normalização Setorial (PNS) da Comissão de Estudo pertinente. Caso contrário, será criada uma Comissão de Estudo Especial (ABNT/CEE). Essa Comissão de Estudo da qual faço parte é composta por produtores, órgãos consumidores, e neutros (Laboratórios, Associações, Consultores e etc.). Em ambos os casos há uma grande preocupação da ABNT para que haja uma participação bastante representativa para elaboração da Norma.
As Comissões de Estudo devem discutir e chegar ao consenso para elaborar o projeto de Norma e texto normativo. De posse do texto normativo, a ABNT submete o mesmo à Consulta Nacional, consulta esta em que todos (qualquer pessoa) podem examinar e emitir suas considerações.
Passado o tempo necessário para a Consulta Nacional se fará uma última reunião para análise da pertinência ou não das considerações recebidas. Não havendo impedimento, o texto será levado à homologação pela ABNT, onde recebe a sigla ABNT NBR e seu número respectivo. A seguir é colocada no acervo de Normas Brasileiras.
Assim fica pronta a Norma.
Boas obras.

* Texto baseado nas explicações fornecidas no site da ABNT: http://www.abnt.org.br/

domingo, 21 de junho de 2009

2º Aniversário do Blog

Brasilshop - Novidades em Shoppings


Uma feira onde empresas empreendedoras de Shopping Centers apresentam seus lançamentos e “produtos”, tudo isso ao lado de uma feira de franquias onde a freqüência de lojistas e pretensos é enorme. Surge aí uma grande oportunidade de divulgação e negócios. Assim foi a 9ª Brasilshop, que visitei no último dia 17.
Dos empreendedores estavam a Savoy apresentando todos os seus shoppings e como vedetes o recém inaugurado Shopping União Osasco e o lançamento do Shopping Nova 25 de Março que será na Marginal Pinheiros.
A Zaffari com o Shopping Bourbom de carro chefe apresentava seus outros empreendimentos.
A Almeida Junior apresentando uma espetacular maquete lançando o Joinville Shopping Center.
O Shopping SP Market mostrava em uma gigantesca maquete o seu mega empreendimento com edifícios comerciais, ampliação e revitalização de todo o complexo.
A Aliansce mostrava os shoppings que administra e apresentava os shoppings Boulevard Shopping Belém, Shopping Maceió, Boulevard Shopping Belo Horizonte e Boulevard Shopping Campos.
A AD Shopping expôs a gama de shoppings por ela administrados apresentando o recém inaugurado Shopping Praça da Moça em Diadema - SP e o lançamento do Golden Square Shopping Center em São Bernardo do Campo - SP.
Fornecedores e prestadores de serviços também estavam com seus stands prontos para novos negócios.
Confesso que senti falta das gigantes Brascan, Iguatemi, Multiplan e Sonae Sierra que preferiram investir em outras formas de comercialização dos seus empreendimentos. A Alshop Associação Brasileira de Lojistas de Shopping está de parabéns pelo evento.
Boas obras.

domingo, 14 de junho de 2009

O Metro Linear é redundante


A expressão metro linear é originada do “obrês” e indica a medida de rodapés, tabeiras, soleiras e outros em que o comprimento é maior que a largura. Sem a pretensão de ser um professor Pasquale, informo que essa expressão é errada e não existe em nenhuma escala oficial de medida. O correto é falar simplesmente metro, por exemplo, 100 metros de rodapés e 50 metros de tabeiras. Neste caso, a palavra linear é redundância.
Engraçado é que não usamos essa expressão para largura, distância ou altura, somente para comprimento.
Foi criado até o símbolo “ml” para sua referência, o que é mais errado ainda, pois, “ml” é medida de volume (mililitros) e não de comprimento.
Atenção: se for para comprar materiais da Segato, os pedidos podem ser feitos em “metros lineares” que “entrarão para dentro” da fábrica normalmente e causarão “sorrisos de alegria em nossos lábios”.
Boas Obras.

domingo, 7 de junho de 2009

Troca de piso com shopping em operação (revisão)


Depois de algumas revitalizações de shopping centers em operação como Morumbi Shopping, Shopping Pátio Paulista, Shopping West Plaza, Barra Shopping, Raposo Shopping, alguns procedimentos foram alterados e melhorados e, como estamos iniciando os trabalhos de revitalização do Shopping SP Market e nos foi solicitado um relatório do sistema de trabalho, aproveitamos para revisar e atualizar a postagem de 6/8/2007 , como segue:
Como existem shoppings com 10, 20 e até com mais de 30 anos, e os conceitos arquitetônicos mudaram, muitos deles estão revitalizando e trocando o piso pelo marmorizado da Segato do Brasil.O que parece uma missão impossível, as trocas estão sendo realizadas com sucesso e para que o sucesso aconteça, são necessários alguns cuidados para que o shopping continue operando sem maiores danos.
Antes de qualquer coisa devemos preparar as proteções para as lojas, para o piso recém demolido e para o piso recém colocado.
Para proteção das lojas devemos "embrulhar" toda a fachada com lona plástica e colocar panos em todas as frestas. Devemos prever também barreiras de proteção para poeira com lona plástica cercando a área de trabalho.
Prever chapas de madeira tipo MDF e carpete vinílico para fazer um acabamento menos rústico ao tablado.Com isso, podemos dar início a obra.
1ª etapa
Assim que o shopping fechou e os clientes e lojistas saíram, isolamos a área que vai ser demolida nessa noite com as barreiras de proteção de poeira, em seguida envelopamos as lojas que estão dentro dessa área com lona plástica e vedando as frestas com fita crepe.
Devemos marcar todas as juntas estruturais de dilatação, pois, elas devem ser conservadas no piso novo.
Depois de verificarmos a qualidade dos serviços acima, podemos iniciar a demolição do piso.
Todo entulho produzido deve ser retirado do mall e colocado em local apropriado. Os carrinhos ou caçambas que retiram o entulho deverão ser cobertos para não espalhar sujeira pelo caminho. Preenchemos o vazio deixado pela demolição com um colchão de areia.
Assentamos na areia as chapas de MDF de mais de 1cm de espessura bem niveladas com o piso remanescente e bem fixadas de modo a não ter pontos onde as pessoas possam tropeçar.
Colocamos o carpete vinílico bem esticado e preso com fita adesiva para evitar tropeços.
Liberamos a área para o shopping operar.
2ª etapa
Na segunda noite, isolamos a 2ª área a ser demolida conforme etapa anterior fazendo o processo completo de demolição e retiramos o tablado da noite anterior para a colocação do piso.
Afastamos a areia do local de aplicação do piso e a deixamos de lado nas proximidades.
Preparamos a base de assentamento com enérgica varredura com vassoura ou esfregão.
Elaboramos uma ponte de aderência com a utilização de adesivo acrílico e cimento, aplicando nas áreas que serão imediatamente assentadas para que não seque antes do contato com a argamassa de assentamento.
Aproveitamos a areia que já está no local para preparo da argamassa de assentamento em 1:3 de cimento e areia.
Assentamos as placas de piso conforme padrão conhecido (ver postagem de 2/7/2007).
Devemos conservar as juntas de dilatação estruturais no piso novo.
Após a colocação forramos o piso com lona plástica e colocamos chapas de compensado para a proteção do piso e forramos também com carpete vinílico liberando para a operação do shopping. O tablado da noite anterior será recolocado na demolição dessa noite com as devidas retificações.
3ª etapaRepete - se as etapas anteriores dando continuidade a reforma do piso e nesta etapa vamos rejuntar o piso colocado à pelo menos 2 dias.
O piso deve ser rejuntado com rejunte Segato, fabricante do piso (ver postagem de 10/7/2007).
Antes de rejuntar verificamos se alguma placa se desprendeu com o tráfego de pedestres, recolocando - a de imediato.
4ª etapa
Depois de uma semana do piso rejuntado começaremos a raspagem sem interromper a continuidade dos processos anteriores.
Nesta fase também devemos fazer as proteções para que a lama do polimento não entre nas lojas e nem respingue nas fachadas como também a proteção da poeira ocasionada pelas lixadeiras manuais.
Após a raspagem faremos o estuque do piso (ver postagem de 10/7/2007).
Devemos prever o prazo para cessar a estucagem para que o estuque esteja seco quando o shopping abrir para os lojistas.
5ª etapa
Polimento final e enceramento de proteção, sempre com as proteções das lojas.
O enceramento de proteção deverá ser removido para a implantação do sistema de enceramento que o shopping irá fazer.
O sistema de enceramento deverá ser mantido com as devidas recamadas e remoções conforme aspecto visual do acabamento do piso.
O piso a base de cimento é protegido pela película de cera que o recobre. A falha no processo de manutenção do enceramento vai causar problemas no piso e no rejunte.
Nota - se que a troca do piso é um processo contínuo e poderemos estar em uma mesma noite executando as 5 etapas ao mesmo tempo, cada etapa liberando frente para a outra na sequência.
Alguns cuidados deverão ser respeitados durante a obra:
Nunca passar com carrinhos de transportes ou equipamentos pesados sobre o piso recém assentado.
A limpeza de manutenção deverá ser a seco, pois mops e panos úmidos vão encardir o piso.
Os andaimes deverão estar com rodas de poliuretano.
Ao mexer com instalações, devemos lembrar que óleos, solventes, ácidos e madeiras resinadas danificam de forma definitiva o piso.
Boas obras

domingo, 31 de maio de 2009

Copa do Mundo X Shopping Centers

Hoje foram eleitas as doze cidades que farão jogos da Copa de 2014. Todas elas vão reformar ou construir estádios, e das doze, nove contemplam shopping centers em seus projetos: Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Natal, Rio de Janeiro, Recife e Salvador, no próprio estádio ou em complexos anexos.
São projetos arrojados, inspirados nos estádios da Copa da Alemanha e no Ninho dos Pássaros de Pequim que contemplam estruturas de lazer e bem estar além do futebol.
Foras os estádios, todas as cidades investirão em infra-estrutura hoteleira, transportes, aeroportuárias, transito, turística e etc. que desenvolverão ainda mais a indústria da construção.
Embora os jogos da Copa sejam disputados em aproximadamente 30 dias dos meses de junho e julho de 2014, para essas cidades e para o Brasil a Copa já começou e suas obras continuarão a beneficiar a população por muitos e vários anos.
A Segato está preparando a indústria com novos equipamentos que aumentarão a capacidade de produção e melhorarão ainda mais a qualidade de seus produtos, capacitando a empresa de participar de um maior numero de projetos e absorver com tranquilidade a demanda que o progresso do país vai gerar.
Boas obras.

domingo, 24 de maio de 2009

O site de piso mais bonito que eu vi


A Segato reformou o seu site, e fez um ótimo trabalho. Com uma linda interface de fácil visualização, encontramos atalhos para a Empresa, Produtos, Lançamentos e Clientes. Podemos também no rodapé ter acesso a Informações Técnicas, Links e Fale Conosco.
Clicando em Produtos abrem-se novas paginas com novos botões para cada tipo de linha, onde aparece detalhadamente cada produto da Segato, muito gostoso de navegar e conhecer todos os produtos.
Acesse http://www.segatopisos.com.br/ ou clique no item Links da barra lateral direita desse blog e curtam esse belo site.
Boas Obras.

domingo, 17 de maio de 2009

Copacabana - Calçada Maravilhosa


As ondas de Copacabana ficaram mais bonitas ainda, a Segato caprichou nesse piso, o Copacabana Trabalhado mistura a rusticidade do concreto liso com a beleza do agregado exposto no desenho das ondas de Copacabana.
Como fundo da peça o concreto liso nas opções de cores cinza, branca, marfim e canela.
Formando as ondas o agregado exposto nas opções das mesmas misturas da Linha Mineira (Congonhas, Ouro Preto, Itabira, Mariana, Araxá e Diamantina).
A dimensão diferenciada (49x49x2,5cm) enaltece a beleza.
A calçada bonita é a primeira impressão de um bom projeto, é o tapete que recebe o visitante, e o Copacabana Trabalhado faz a diferença.
Conheça o Copacabana Trabalhado no site da Segato: http://www.segatopisos.com.br/ e aproveite para ver todas as linhas.
Boas Obras.

domingo, 10 de maio de 2009

Um Rejunte Especial


O rejunte do Marcopiso sofreu algumas alterações, à alguns anos atrás o rejunte era feito apenas com cimento estrutural e um plastificante. Porém, o cimento sofreu muitas alterações e passou a retrair mais do que antes e obrigou os fabricantes a desenvolver rejuntes com melhor desempenho. Começou a usar uma porcentagem de carga mineral para diminuir a retração e, embora o problema da retração diminuiu, não contentou, e continuou-se o desenvolvimento para melhora de outras características como aderência, retenção de água, flexibilidade, resistência à abrasão, prazo de trabalhabilidade, prazo de secagem e etc. O setor de desenvolvimento da Segato, após vários testes, pesquisas e ensaios; elaborou o Rejunte Segato Especial que conta com vários aditivos nacionais e importados que melhoraram muito o desempenho do rejunte no piso marmorizado.
Vide abaixo os resultados dos ensaios comparativos entre o rejunte especial e o rejunte padrão para ver a melhora de desempenho em cada característica.

Maior resistência compressão (7,1Mpa x 13,5 Mpa) NBR 14992/03 - Argamassa a base de cimento portland para rejuntamento de placas cerâmicas
Maior resistência flexão (2,5Mpa x 3,7 Mpa) NBR 14992/03 - Argamassa a base de cimento portland para rejuntamento de placas cerâmicas
Menor retenção de água (150 x 74 mm) NBR 14992/03 - Argamassa a base de cimento portland para rejuntamento de placas cerâmicas
Menor absorção por capilaridade (4,43 x 0,73 g/cm2) NBR 14992/03 - Argamassa a base de cimento portland para rejuntamento de placas cerâmicas
Menor variação dimensional (2,64 x 2,41 mm/m) NBR 14992/03 - Argamassa a base de cimento portland para rejuntamento de placas cerâmicas
Maior flexibilidade (2,64 x 2,41 mm/m) EN 12002 -Determination of transverse deformation for cimentitious adhesives and grouts
Menor relação Água / cimento (0,8 x 0,4) não existe norma específica - testes campo
Maior tempo de trabalhabilidade (1 x 3 hs) não existe norma específica - testes campo
Maior aderência não existe norma específica - testes campo
Maior Fluidez não existe norma específica - testes campo
Maior estabilidade da suspensão no estado fluido não existe norma específica - testes campo
Menores índices de fissuras e trincas (craquelamento) não existe norma específica - testes campo.
O Setor de Desenvolvimento da Segato é incansável no trabalho de criar, aprimorar e evoluir para que os produtos Segato sempre sejam superados pelos produtos Segato, ou seja, uma Segato sempre melhor.
Boas obras.

domingo, 26 de abril de 2009

Tinta Fresca


O departamento de Desenvolvimento de Produtos da Segato Pisos do Brasil cooperando com o meio ambiente, deu um destino para a lama retirada do tanque de decantação (tanque que recicla a água utilizada no polimento do piso). Formulou uma tinta tipo látex usando como matéria prima essa lama que já está deixando mais bonita algumas paredes da fábrica. Sem nenhuma pretensão de ser concorrente da Suvinil, é uma tinta tipo 2ª linha ou popular, com um conceito ecológico de reciclagem bem interessante. É a Segato produzindo pisos para o planeta.
Boas obras.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Por que usar junta plástica no piso marmorizado em placas?


Em obras de piso marmorizado em placas com grandes dimensões como hipermercados, magazines, igrejas e etc., é comum a utilização de junta plástica na cor do piso a cada 10 placas, ou seja, 4,02 m (ou próximo disto).
Essa paginação embora conste do projeto arquitetônico, ela é uma recomendação estrutural, uma vez que em áreas de grandes dimensões, as movimentações são maiores e a junta plástica funciona como um direcionador de fissuras, trabalhando como uma junta enfraquecida onde as tensões causarão uma abertura no lugar mais fraco, diminuindo o risco de fissuras dentro do pano composto por elas.
Essas juntas plásticas são produzidas em perfis de várias cores, em poliestireno de alto impacto com composto de borracha e, para uso no piso marmorizado em placas, recomenda-se juntas com altura maior que 25 mm para uma penetração maior entre as placas gerando o enfraquecimento nessa posição.
Essas juntas não devem ser usadas na junta de dilatação estrutural do edifício, uma vez que nessa junta as movimentações são muito grandes e exigem um selante muito mais flexível que o plástico.
Caso o projeto arquitetônico comporte uma paginação com junta plástica, não interferindo com desenhos, faixas e tapetes de piso é recomendável a sua utilização.
Boas obras.

domingo, 5 de abril de 2009

Todo mundo paga pra essa loira!!!!!!


Caroline Fonseca, a Carol, é aquela moça da Segato que trata com os clientes sobre todos os assuntos financeiros, tais como faturamento, prazos de pagamentos, impostos, recebimentos, contas a pagar, cobrança, abacaxis e pepinos. Com seu jeito especial de tratar bem todo mundo, consegue desembaraçar quase todos os enroscos que um departamento financeiro convive.
Como nossos clientes tratam com ela apenas por telefone ou e-mail, e isso sempre manifesta a curiosidade, venho apresentar essa pessoa que a família Segato tem a satisfação de ter como nossa colega de trabalho e amiga.
Boas Obras.

domingo, 29 de março de 2009

Sucesso da Revestir


A Revestir estava muito bonita, quase todos os stands estavam muito bem elaborados e sofisticados, quase não tinha aqueles simplezinhos com as chapas de divisórias aparentes. Os materiais expostos mostravam as tendências de novas texturas e inserções de brilhos nas peças, como também o trabalho de designers cada vez mais intenso onde até renomados brasileiros e italianos transformaram revestimentos em trabalhos artísticos.
Várias marcas de cerâmicas e pastilhas aproveitaram a feira para fazer lançamentos de novas linhas e davam destaques para elas.
Mosaicos de vários materiais mostravam a beleza desse tipo de revestimento.
Nos revestimentos cimentícios em que eu trabalho como representante comercial da Segato do Brasil, destaque para a Castelatto com os lançamentos das linhas Duna, Eclypse e Lucce como também a Pietra com revestimentos imitando bambu, esteira de praia e mármore com muita perfeição. Outras marcas também mostraram o crescimento desse material que cada vez mais está dentro dos melhores projetos.
Verifiquei também que a maioria dos visitantes eram arquitetos, engenheiros, estudantes dessas áreas, representantes comerciais e lojistas de diversas partes do Brasil e do exterior, que até para minha surpresa, vários arquitetos e designers da Espanha e Itália vieram ver as tendências nessa feira que é a maior da América Latina e a quarta maior do mundo. Parabéns aos organizadores e participantes.
Boas Obras.

domingo, 22 de março de 2009

Revestir - a Fashion Week da Arquitetura e Construção


Teremos nesta semana em São Paulo a Revestir, Feira Internacional de Revestimentos. É a feira mais importante do setor na América Latina e muitos arquitetos e engenheiros do Brasil e do exterior vem visitar e ver novidades e tendências do mercado, como a própria organização divulga, a feira é a Fashion Week da Arquitetura e Construção. A Revestir será de 24 a 27 de março no Transamérica Expo Center das 10h às 19h. Infelizmente não deu tempo de a Segato participar desse evento, como no ano passado lançamos pisos arquitetônicos, focados para a arquitetura residencial e serem comercializados em lojas especializadas, focamos primeiro em 2008 o mercado da região da fábrica, ou seja, Minas Gerais. Neste ano estamos entrando em outros estados e a participação nesta feira divulgaria ainda mais nossos produtos, porém, quando nos manifestamos, todos os espaços estavam comprometidos. Eu e a diretoria da Segato confirmamos nossa presença como visitantes e poderemos nos ver por lá. Depois eu conto do que gostei.
Boas Obras.

domingo, 15 de março de 2009

Sustentabilidade - Certificação LEED


O tema sustentabilidade na construção está sendo muito mais responsável do que eu sabia.
Uma leitora desse blog me questionou sobre a linha madeira, se ela tinha alguma certificação LEED ou alguma referência para usar a palavra Eco, ou se meu argumento ecológico era que o piso é idêntico à madeira. Como meu conhecimento no assunto era mínimo, respondi que embora ainda não tenhamos uma certificação, por ser idêntico a madeira natural não precisa cortar árvores para sua utilização e que o piso cimentício poderia ser reciclado quando cair em desuso. O que não foi uma resposta à altura da pergunta e solicitei ao departamento comercial da Segato para me auxiliar no assunto, e recebi uma matéria muito interessante do nosso gerente Geraldo Silva que resolvi publicar, pois se eu não tenho conhecimento muita gente pode também não ter sobre a Certificação LEED que é bem interessante.

Segue abaixo algumas informações sobre a Certificação Leed.

A certificação de Edifícios Verdes é realizada por entidades não governamentais como a USGBC (“United States Green Building Council”), que desenvolveu um sistema de classificação chamado LEED (“Leadership in Energy and Environmental Design”) que é mundialmente aceito e reconhecido. No Brasil, recentemente, foi criado o “Green Building Council Brasil” (www.gbcbrasil.org.br), entidade que será responsável pela adaptação dos critérios do LEED para as condições e realidades brasileiras. Para obter a certificação LEED de uma edificação, primeiramente, o projeto deve ser registrado junto ao USGBC para indicar se atenderá a todos os pré-requisitos exigidos para atingir uma determinada pontuação. A certificação só será efetivada após a construção do prédio e a confirmação de que os pré-requisitos foram atendidos. De acordo com o número de pontos obtidos por uma determinada edificação, esta poderá ser certificada em uma das seguintes classificações: Platinum (“platina”), Gold (“ouro”) ou Silver (“prata”). Atualmente, já existem no Brasil vinte e quatro projetos registrados para obtenção da certificação LEED, sendo que somente um já obtive a classificação na categoria prata. As pontuações do LEED são divididas nos seguintes grupos: •“Sustainable Sites” – Sustentabilidade da localização; •“Water Efficiency” – Eficiência no uso da água; •“Energy & Atmosphere” – Eficiência energética e os cuidados com as emissões para a atmosfera. •“Materials & Resources” – Otimização dos materiais e recursos naturais a serem utilizados na construção e operação da edificação. •“Indoor Environmental Quality” – Qualidade dos ambientes internos da edificação •“Innovation & Design Process” – Inovações empregadas no projeto da edificação. As pontuações e pré-requisitos de uma certificação LEED dependem do tipo de empreendimento, conforme lista a seguir: •“New Construction” (Prédios novos) - Nesta categoria, a certificação é realizada considerando o terreno e a edificação como um todo. Geralmente são prédios de utilização de uma única empresa ou entidade como: corporações, universidades, escolas, hospitais, etc. •“Existing Buildings” (Prédios existentes) - Nesta categoria, a certificação é realizada com base na performance de operação e na melhoria desta em edificações existentes. •“Commercial Interiors” (Interiores de edificações comerciais) - Nesta categoria, a certificação é realizada somente para os inquilinos de áreas de escritórios em melhorias de instalações existentes ou novas edificações. •“Core and Shell” (Prédios de múltiplos usuários) – Nesta categoria, a certificação é realizada para o terreno e para as áreas comuns da edificação, onde o empreendedor não tem responsabilidade sobre o projeto das áreas internas de cada unidade. Geralmente são prédios de uso coletivo para venda ou locação. •Residências – Nesta categoria estão inclusos residências unifamiliares e prédios multifamiliares de até três pavimentos. •“Neighborhood Development” (Desenvolvimento urbano) – Nesta categoria, a certificação é realizada para a parte urbanística de um condomínio, de um bairro ou de uma quadra residencial ou comercial.
Tendo em vista o grande número de consultas sobre o tema, o Green Building Council Brasil comunica que não possui qualquer tipo de certificação de materiais, equipamentos, e serviços sustentáveis, e, que o certificado de empreendimento LEED®, promovido pelo GBC Brasil e criado pelo U.S. Green Building Council, não requer certificação de materiais para que os mesmos possam ser utilizados em empreendimentos que buscam a certificação LEED®.
A Segato produz seus produtos cimentícios com agregados moídos na reciclagem de matucos de rochas descartados de marmorarias, produz pisos podotateis para acessibilidade e produz o piso drenante para evitar a impermeabilidade do solo além de toda a água do processo de polimento e cura dos revestimentos é reciclada em tanques de decantação e reutilizada no processo, como também medidas para economia de energia elétrica. É a Segato com responsabilidade ambiental fabricando pisos para o planeta.
Postarei mais matérias sobre o tema.
Boas obras.

domingo, 8 de março de 2009

Personalidades: Engº Francisco


Vamos conhecer nesta postagem o Engº Francisco, ele é o gerente da área de produção e de desenvolvimento de produtos da Segato.
Na produção, ele cuida desde a matéria prima até o envio do produto final ao cliente, passando por controle de qualidade, ensaios de laboratório, linha de produção, embalagem e etc.
No desenvolvimento de produtos ele é o nosso professor Pardal, todos os novos lançamentos da Segato foram desenvolvidos por direção dele, tais como a Linha Mineira, a Linha Madeira e o piso Drenante. O desenvolvimento de amostras com cores especiais fora da linha também é de seu controle, além do desenvolvimento de produtos anexos como os rejuntes e acabamentos assim como testes em produtos fabricados por terceiros como resina, ceras e olefulgantes.
Cada metro quadrado que a Segato produz tem um pouco da dedicação do Francisco, e ele é merecedor de elogios pelo seu trabalho de fazer a Segato cada vez melhor.
Boas obras.

domingo, 1 de março de 2009

Linha Mineira: Como Instalar


A Linha Mineira da Segato é composta de pisos cimentícios com agregados expostos, semelhante ao fulget, nos tamanhos 60x60x2,5cm; 80x80x2,5cm e 100x100x2,5cm e sua instalação também tem suas peculiaridades.
O assentamento e rejuntamento são idênticos ao da Linha Madeira, explicado na postagem anterior (15/02/2009) (http://inglesdopiso.blogspot.com/2009/02/linha-madeira-como-instalar.html), porém a sua manutenção difere em alguns itens, a saber:
A dois tipos de proteção aconselhados pela Segato em seu manual técnico, a primeira alternativa é aplicar Resina Polioretana Alifática Bemalur AD desenvolvida especialmente para a Segato para evitar o amarelamento do produto, e a outra alternativa é aplicar o Impermeabilizante Oleofugante T2-N da Hidrorepell. Deve-se usar uma ou outra alternativa e nunca as duas em conjunto. Os produtos Bemalur e Hidrorepell podem ser comercializados junto com as placas da Segato.
A resina fornece um aspecto mais brilhante e o oleofugante não causa alteração no brilho. A reaplicação do oleofugante é anual e a resina tem prazo indeterminado, pois como é muito longo, a reaplicação é feita de acordo com o aspecto visual.
A limpeza e manutenção são simples quando utilizado os produtos acima, pois eles evitam a aderência e impregnação das sujeiras no piso, bastando apenas lavar com sabão neutro e água, podendo usar maquinas lava jato com pressão moderada.
A Segato alerta que por se tratar de piso cimentício, não utilizar Limpa Pedra ou outros produtos de origem acida, pois podem atacar o piso, causando danos irreversíveis. Caso seja necessário, utilizar Remofacil Alc (Detergente alcalino) conforme instruções do produto ou Peróxido de Hidrogênio 200 volumes para manchas mais resistentes. A Segato coloca seu departamento técnico a disposição para qualquer esclarecimento ou consulta sobre os procedimentos acima no telefone (37) 3237-0830.
Os revestimentos Linha Mineira da Segato, são antiderrapantes e além de apresentar a beleza das pedras naturais, são de fácil aplicação e manutenção, produzindo um agradável aspecto visual tanto para pisos como paredes em áreas externas e internas.
Boas obras.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Linha Madeira: Como Instalar


A Segato do Brasil com 35 anos produzindo pisos cimentícios prensados com a marca Revex, começou no ano passado a revolucionar sua produção com o lançamento das linhas Mineira, Madeira, Drenante, Lisa e Externa, diferenciando o processo de fabricação e o foco de mercado consumidor.
A forma de assentamento e manutenção também é diferenciada em cada linha e nesta postagem vamos explicar a instalação do piso Linha Madeira nos modelos Tábua (20x100x2,5 cm) e Assoalho (100x100x2,5 cm).


Assentamento:


O modelo Tábua pode ser assentado tanto com as juntas a “prumo” como “amarradas” e o modelo Assoalho pode ser assentado invertendo o sentido das placas conforme a foto acima.
Os pisos da linha madeira podem se assentados em argamassa de cimento e areia como também com argamassa colante. Em ambos o contrapiso deve estar limpo e rústico para a devida aderência.
No assentamento com argamassa tipo “paçoca” de traço 1:4 de cimento e areia, a espessura da argamassa deve estar entre 2,5 a 4,5 cm e deve-se polvilhar cimento sobre ela para aumentar a aderência. As placas devem ser forçadas uma a uma contra a argamassa de assentamento usando – se um martelo de borracha. Certificar-se de que as placas foram bem assentadas sem ocos por baixo da placa.
No assentamento com argamassa colante, usar argamassa tipo ACIII, em dupla camada (Aplicação nas costas da placa e no contrapiso) com desempenadeira 8x8x8 mm, ou trabalhar em camada simples utilizando desempenadeira de dentes semicirculares com diâmetro de 10 a 12 mm.
Efetuar a limpeza das juntas durante o assentamento para não prejudicar o rejunte.
As juntas entre as placas devem ter entre 4 e 10 mm.
A cada três carreiras de piso assentado, efetuar a limpeza das placas com vassoura de pelo duro ou nylon, retirando os resíduos de argamassa.
As placas também podem ser assentadas em paredes, usando-se o mesmo procedimento com argamassa colante, sendo que as placas da fileira inferior deverão estar com a argamassa colante já seca para iniciar o assentamento da fileira imediatamente superior. Para ambiente externo, com altura superior, deve-se usar chumbadores metálicos, procedimento idêntico ao granito, com o chumbador colado nas costas da placa e grampeado na estrutura do edifício.

Rejuntamento:

O rejunte é fabricado pela Segato de acordo com a tonalidade do piso Madeira (Sucupira, Mogno, Imbuia, Cedro e Castanheira).
O rejuntamento deverá ser feito pelo menos 72 horas após o assentamento das placas.
As juntas deverão ter suas bordas protegidas com fita crepe durante a aplicação do rejunte e a aplicação deve ser feita com uma bisnaga tipo confeiteiro ou uma garrafa pet sem fundo com um bico plástico fino colado no gargalo de dimensão ligeiramente menor que a da junta.
Limpe e lave bem a junta antes de iniciar o rejuntamento.
Em áreas externas proteja o rejuntamento da chuva e do sol durante a aplicação e por mais 24 horas.
Aplique o rejunte com a bisnaga e depois, com uma espátula plástica acerte a aplicação.
A cada metro aplicado, remova o excesso com uma esponja macia, úmida e limpa, sem comprimir o material. Para o acabamento final passe levemente uma esponja levemente umedecida ou frisador plástico.
Os revestimentos da linha Madeira já saem de fabrica tratados com o produto especial Acabamento Madeira que proporciona aspecto de madeira envelhecida. Uma pequena quantidade do produto deve ser adquirida na compra para fazer retoques caso ocorra impacto ou arranhado durante o processo de assentamento ou transporte interno.

Manutenção:

A baixa manutenção é o destaque dessa linha, aplicando-se inicialmente selador e cera acrílica com recamadas mensais. O Acabamento Madeira já aplicado de fabrica tem grande durabilidade, tanto que está como indeterminada no Manual Técnico da Segato.
Os devidos cuidados no processo de instalação resultam no sucesso do produto final.
Boas obras.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Agora as claras



O piso cimentício linha Madeira da Segato agora é apresentado em novas cores, todas elas imitando com perfeição madeira de demolição. Agora com tons mais claros, temos quatro opções de cores: Imbuia (a mais escura), Mogno, Castanheira e Cedro, todas muito bonitas.
O piso Linha Madeira da Segato é comercializado na forma de Tábua 20x100x2,5cm; Assoalho 100x100x2,5cm e Deck 220x10x5cm.
O Deck é produzido em peças estruturadas (armadas) que permitem ficar elevadas. Para áreas externas como piscinas e solários as cores mais claras como Cedro e Castanheira são mais indicadas, pois absorvem menor quantidade de calor (hipotermia).
A grande vantagem sobre a madeira natural é a manutenção, as peças de concreto são tingidas e pintadas na sua produção e apenas aplicando cera de quando em quando e uma aplicação da tintura madeira com uma periodicidade muito maior que a madeira natural, o piso se mantém bonito e perfeito com muito pouco trabalho.
Um piso ecologicamente correto, uma vez que nenhuma árvore será cortada, a Segato segue o seu lema: Produzir pisos para o Planeta.
Boas Obras.
Related Posts with Thumbnails