segunda-feira, 16 de julho de 2007

Tratamento e manutenção de piso marmorizado


Um dos pontos mais delicados do piso marmorizado é o tratamento final e manutenção, pois é o que vai resultar na aparência final do piso, então, venho a seguir reproduzir este item do manual técnico da Segato do Brasil.

1) Limpeza
Terminado a etapa do polimento, lavar o piso com detergente neutro para corrigia o PH do mesmo e enxaguar bem, retirando todos os resíduos do polimento.
Secar vigorosamente a área a ser tratada e aguardar no mínimo 1 hora. Caso a área não esteja totalmente seca poderá ocorrer o efeito "powdering" ao passar o selador e cera.
Isolar totalmente o local impedindo o tráfego.

2) Enceramento


  • Aplicar de 3 a 4 demãos (ou conforme orientação do fabricante do produto) de selador acrílico em intervalos de pelo menos 45 minutos.

  • Em seguida aplicar de 3 a 4 demãos (ou conforme orientação do fabricante) de impermeabilizante (cera) em intervalos iguais à do selador.

  • Os intervalos acima especificado podem variar de acordo com o local de aplicação e o clima.

  • Liberar para tráfego somente após secagem total do tratamento.

3) Manutenção e Conservação


A manutenção é fundamental tanto para conservação e beleza, quanto para o aumento da durabilidade e sucesso da implantação.


Materiais necessários:



  • Detergente neutro;

  • Removedor;

  • Selador Acrílico;

  • Cera acrílica impermeabilizante.

3.1) Manutenção Diária


A manutenção diária do piso deve ser feita da seguinte forma:



  • Com uso do mop pó, retirar toda a sujidade depositada na superfície do piso. A eficiência do mopeamento diário garantirá maior durabilidade do tratamento do piso;

  • Lavar o piso com detergente neutro diluído (conforme indicação do fabricante), utilizando máquina auto lavadora ou enceradeira com disco de bege ou branco (de lavagem) ou mesmo com a utilização de mop água;

  • Enxaguar bem e secar, sem deixar resíduos do produto;

  • Após limpeza do piso pode - se lustrar usando máquina High Speed para realçar brilho sem aplicação de cera. O uso deste tipo de máquina não é obrigatório, contudo facilita o trabalho cotidiano, realça o brilho do piso e aumenta a durabilidade do tratamento.

3.2) Periodicidade do tratamento


Faz - se necessário o enceramento do piso, para repor o que foi desgastado pelo tráfego e pela manutenção diária, sempre que observado a falta de brilho. a periodicidade desta reposição deverá ser feita de forma visual, quando se observar a falta de brilho no piso.



  • Aplica 1, ou se necessário 2, demãos de cera acrílica impermeabilizante;

  • Em áreas de alto tráfego esta periodicidade pode se dar de 1 a 3 vezes por mês.

  • A aplicação da cera deve ser efetuada depois que o procedimento de limpeza de toda área for concluída. O tráfego aos locais de manutenção deve ser interrompido e somente liberado após secagem completa da cera.

3.3) Remoção e reimplantação do tratamento


A remoção das diversas camadas de ceras acumuladas durante vários meses é necessária sempre que o resultado das manutenções periódicas não estiver sendo satisfatório, ou seja, piso fosco e manchado.



  • Varrer ou passar mop pó em toda área a ser tratada;

  • Lavar o piso com removedor diluído (ver rótulo do produto) utilizando máquina lavadora ou enceradeira industrial com disco preto (de remoção) até a completa remoção das camadas de cera;

  • Enxaguar bem e secar totalmente a área a ser tratada para evitar o efeito "powdering" citado acima;

  • Após completa secagem, repetir os procedimentos indicados no item 2;

  • A cada remoção / implantação, o piso ficará com o aspecto de novo, pois toda sujidade fica acumulada nas camadas de cera e não nas placas.

Observações:


Em hipótese alguma, deve -se usar qualquer tipo de ácido para limpeza ou remoção de manchas e outras sujidades.


Não deixar sobre o piso madeira molhada, madeirite, materiais ferrosos, bituca de cigarro, materiais ácidos, graxas, óleos, produtos químicos em geral, inclusive após a aplicação do selador e da cera. Se acidentalmente for colocado ou cair sobre o piso algum destes produtos, limpar imediatamente com detergente neutro e enxaguar em abundância para evitar a penetração do produto.


Em pisos recém colocados, é comum o surgimento de umidade nos rejuntes e nas extremidades das placas fazendo com que adquiram uma tonalidade mais escura durante um curto período de tempo. O tempo de secagem dependem das condições climáticas e da ventilação do local. Esta umidade origina-se da percolação de água da camada de assentamento. Após completa evaporação da umidade a tonalidade do piso ficará uniforme. Durante este processo é necessário uma manutenção mais ativa, conforme orientação do item 3 . A não realização da orientação facilitará a concentração da sujeira nas partes úmidas.

Um comentário:

Marco Antonio disse...

O procedimento demonstrado é muito interessante e técnico.
Gostaria de saber qual o custo final, por m2, em média.
Um dos locais apresentados no blog me solicitou a manutenção do piso e tenho dúvidas sobre a proposta que devo fazer. Achei o piso fantástico também!

Related Posts with Thumbnails